sexta-feira, 9 de abril de 2010

mas, queridos, a primavera também passa..

Dias frios me deixam mais melosa. Dias chuvosos me deixam impaciente. Ausência me lembra você. Existência me dá vontade de escrever e às vezes de chorar. A chuva cai, a rua inunda e as vozes gritam pelo direito de viver. Meu violão no chão, meu coração na boca, minha cabeça grudada no pescoço, meu pensamento longe. Os dias são longos, as noites cruéis e as palavras são tudo o que possuímos, é tudo que nos é permitido.


Não somos capazes de agir, não por nossas limitações, mas pelos limites nacionais. Não somos insanos, mas somos loucos, loucos por uma chance, uma única chance de fazer os sentimentos abstratos se tornarem atos concretos. Sonhamos, sonhamos e damos aos sonhos asas, asas para ultrapassar limites, limites nacionais. Te vendo mentiras em troca de ilusões doces, te cobro sorrisos pelo meu bom humor, te escondo o medo de assumir a verdade, te escondo segredos do meu cobertor. Me faço simples para ser importante, me faço pequena por um amor gigante, me faço o que queres para te ter como eu quero. Somos sinceros.


Passo dias esperando na janela, passa carro, passa gente, passa o tempo. Ainda que tudo passe, ainda que a chuva venha, ainda que o sol a seque, ainda que tudo se repita, um dia você chega e traz contigo a primavera.

4 comentários:

  1. Bom ver textos simples e gostosos de ler... Virei fã deste blog e da autora dele.

    ResponderExcluir
  2. Eu já sou fã dessa meninca caradecu. Cara, arrasou MUITO nesse texto. Sério. Mestre nas palavras e em manter contexto. ♥

    ResponderExcluir

Comentários serão sempre lidos com muito respeito, o mesmo respeito que eu espero que os leitores do Lemon Drops usem. O bom senso forma uma opinião sensata e faz o bom crítico!