sábado, 30 de maio de 2009

somos a reação de nossas ações

Meu corpo caído,inerte no chão gelado,estava vendo tudo muito cinza em câmera lenta e com pó nos lábios,um gosto de asfalto que me embrulhava o estômago.

Eu não sabia o que fazer,não tinha forças pra levantar,sentia meu corpo pesado,parecia que aos poucos se decompunha ali,parecia que milhões de bactérias haviam se instalado em mim e se alimentavam sem pressa de cada parte do meu corpo.Eu sentia aquela dor fraca,mas constante.Sabia que ela acabaria comigo,mas não sabia como reagir,não havia como reagir.

Sem mais nada a fazer,comecei a pensar na minha vida,em tudo que fiz,em tudo que deixei de fazer..meus olhos pesavam muito,por isso deixei-os suavemente se fecharem.Não sei ao certo a hora,mas era madrugada.Ouvia vez por hora um carro passar correndo e deixar como rastro seu cheiro forte de cachaça.

Fiz um filme da minha vida e vi o quanto errei,o quanto acertei..lembrei de domingos ensolarados,de segundas de chuva,lembrei do milagre da vida,lembrei da dor da perda,lembrei de sorrisos,lágrimas,abraços,tapas..um furacão de emoções que me acompanharam a vida inteira.

Naquele momento não sabia ao certo o que sentia.Na verdade,acho que não sentia nada,já estava anestesiada e procurava coisas para ocupar o pouco tempo que me restava.

Via o dia amanhecer,poderia ser o último que veria,lembrando quantas vezes dei a mão pra quem precisava,lembrando que passei a vida toda tentando me virar sozinha,recusando a ajuda de quem gentilmente me cedia a mão.Mão essa que se estendida naquele momento,quem sabe,salvaria minha vida.

3 comentários:

  1. Mt bom, mas parece incompleto...

    ResponderExcluir
  2. é pra exercitar sua imaginação.
    Mais uma história sem fim!

    ResponderExcluir
  3. Uhmm, tá bom. Aguardo o próximo post =)

    ResponderExcluir

Comentários serão sempre lidos com muito respeito, o mesmo respeito que eu espero que os leitores do Lemon Drops usem. O bom senso forma uma opinião sensata e faz o bom crítico!