quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Detalhes tão pequenos de nós dois.

Acho que é bem assim que eu vejo meu futuro: escrevendo de madrugada com uma xícara de chocolate quente na mão. Sei lá, pra alguns é meio monótono, alguns preferem estar chegando bêbados e fedidos essa hora em casa, mas eu não. Também não to dizendo pra você largar tuas baladas e virar uma louca assim como eu. Só que eu acho que sempre fui assim, sempre gostei de escrever, sempre preferi escrever sozinha, sempre preferi um chocolate quente a uma tequila pra esquentar. Acho que é meio da pessoa, né? Sempre fui muito observadora, muito crítica e muito detalhista e isso me ajuda muito a escrever.

É por isso que quero falar destas pequenas coisas que passam desapercebidas, dos detalhes. Passou agora na minha cabeça, eu não acredito muito em “ah, é o amor da minha vida!” mas você que acredita já imaginou que pode ter passado por ele(a) algumas vezes e não sabe? Já parou pra pensar que nós podemos ter nos esbarrado por aí várias vezes e nunca nos conhecemos realmente? Já parou pra pensar em quantas noites lindas você deixou de apreciar talvez por pressa, talvez por descuido, ou então porque tava na balada tomando tequila e chegou em casa tão bêbado e fedido que não lembra de nada? Eu sou uma amante dos detalhes, eu acho que são os detalhes que tornam os momentos inesquecíveis, seja porque foi mágico ou porque foi um desastre. Comum é uma palavra que pouco uso, nada ou ninguém costumam ser comuns pra mim. Ainda que reviva a mesma coisa várias vezes, serão diferentes graças aos seus detalhes que não serão nunca os mesmos. O céu, por exemplo, eu acho o céu um espetáculo a parte, gosto de observar suas cores, seus formatos, seus tons, seus sons, seus gostos. É sim, papo de maluco, mas pra mim, não só o céu, mas tudo tem cores, sabores, sons, formatos, tudo me provoca sensações.

Sei lá, eu não gosto muito de indicar as coisas para as pessoas, não sou muito de dar conselhos porque eu não sou a pessoa mais normal e com as ideias mais sensatas pra isso, mas costumo dar minha opinião, dizer o que eu acho para que assim você, não tome para si a minha verdade, mas descubra a sua. Perceba os detalhes, sinta sua magia, passe a valorizá-los, perceba que as coisas estão em constante mutação, nada é sempre igual.

Por hoje é só,
Dayana Nóbrega.

2 comentários:

  1. Tava com saudades já... Adorei! =)

    ResponderExcluir
  2. Sábias palavras, Dayana. Acho que a primeira frase disse tudo, completando com o resto do texto. É bom saber que ainda existem pessoas "como eu" no mundo, e não é à toa que você é minha amiga.

    Não é qualquer uma. ;)

    ResponderExcluir

Comentários serão sempre lidos com muito respeito, o mesmo respeito que eu espero que os leitores do Lemon Drops usem. O bom senso forma uma opinião sensata e faz o bom crítico!