quinta-feira, 8 de outubro de 2009

indigestão

Eu andava pela rua sorridente com meu sorvete de morango pensando como ele odiava a minha empada. Eu não sabia porque, minha empada era uma delícia, mas ele só se importava com aquele biscoito de chocolate idiota. Eu passeava com o sorvete escorregando pela casquinha e chegando as minhas mãos melando tudo e fazendo com que eu me sentisse uma criança de oito anos. É, uma criança de oito anos que tem vontade de sair pela rua correndo na chuva e pisando em todas as poças. A verdade é que nós dois, por mais maduros que fossemos, éramos mesmo como crianças, e isso nos encantava em nós mesmos e um no outro.

Eu lembrava dele quando eu pintava com canetinhas coloridas um mar onde o sol se punha, uma ilha e passarinhos no céu (porque eu só sei desenhar isso!), eu lembrava dele quando eu ia lavar as mãos na hora da merendinha e também lembrava dele quando eu ia comer. É, porque aí eu lembrava que ele odiava minha empada e se agarrava com aqueles malditos biscoitos de chocolate bem na minha frente. Ah,como eu morria de ciúmes daquele biscoito de chocolate, o que ele tinha que minha empada não tinha? Poxa, ela era tão recheadinha, ela era tão quentinha. Por algumas vezes eu pensei em trocar as pobres empadas pelos biscoitos para ver se funcionava mas não seríamos nós. Eu sei que se um dia ele provar minha empada ele vai querer roubá-la de mim, porque minha empada não é qualquer empada, ela é uma delícia. Então, para eu não ficar sem ele e sem minha empada, eu prefiro engolir aquele biscoito chato. Ou melhor, ele engole, ele quem não solta aqueles biscoitinhos terríveis.

A verdade é que as coisas entre nós não precisavam ser bonitas, precisavam ser sinceras. Para os outros eu diria que “ eu lembrava dele ao ver desenhos, pois ele parecia dar cor a minha vida que antes parecia um papel em branco”. Para que, se a ideias das canetinhas é tão mais divertida? Eu não me importo se ele não gosta da minha empada, eu também não gosto do biscoito de chocolate dele... eu só queria que ele também lembrasse de mim quando pintasse, e que um dia pintasse um desenho meu. Eu posso até estar meio gordinha e com cabelo despenteado e comendo biscoitos de chocolate, o importante é que ele também lembrou de mim por causa das canetinhas, então já teremos um ponto em comum.

2 comentários:

  1. AHUAHAUHAUHA
    essa parada da empada quentinha, pra quem tem mente poluida, pega mal oiq

    ResponderExcluir
  2. Admiro sua criatividade Dayy! rs

    Bjkasss
    ;**

    ResponderExcluir

Comentários serão sempre lidos com muito respeito, o mesmo respeito que eu espero que os leitores do Lemon Drops usem. O bom senso forma uma opinião sensata e faz o bom crítico!